Close

January 29, 2015

Recital Aos Donos

.

Os que acreditam na raça humana dizem que foi um cão vadio.
Dono dona, porca ou javardo, acredito que nas suas casas cheire um pouco a bafio.

Não pisei mas tropecei ao evitar a pisadela.
Sim é cocó ressequido, de algum cão ou cadela.

Óbvio é que os amigos têm de defecar.
Tenho pena que não tenham duas mãos para apanhar.
Porque certamente o fariam, para os seus donos envergonhar.

Vejo o egoísmo que significa este cagalhão.
Olham só para o seu umbigo, detratores da civilização

Seus cérebros são um jazigo, de neurónios desligados
Mestres na cultura do “Então fica assim”
Pode ser que desapareça com pozinhos de perlimpimpim

Ignorância ou desleixo, inspirado em Aleixo.
Termino este texto.

Estes donos sem valor
Passeiam com alegria
Não apanham sem pudor
Uma simples porcaria.