Close

October 9, 2015

Então e se passássemos a ter um retângulo eleitoral ao invés de vários círculos?

A eleição de deputados por círculos eleitorais está a afastar cada vez mais eleitores de exercerem o seu dever. Estas legislativas de 2015 por exemplo deixaram 296.012 eleitores votantes com o desalento de que o seu voto não elegeu ninguém para os representar.

Votaram em partidos que não tiveram votos suficientes para eleger um único deputado.

Eu penso que a probabilidade de passarem a pertencer aos abstencionistas vai aumentar drasticamente.

Então e se passássemos a ter um rectângulo eleitoral ao invés de vários círculos?

Os partidos apresentavam os seus candidatos a deputados e todas as candidaturas eram a nível nacional e não por distrito.
Neste cenário a coligação PAF não podia ter concorrido em separado em alguns distritos. Desta forma somei os votos obtidos nas candidaturas isoladas apliquei o método de Hondt para o rectângulo eleitoral e os resultados foram os seguintes:


PPD/PSD CDS-PP
– Portugal á Frente: 2073703 votantes, 95 deputados.
PS – Partido Socialista: 1742012 votantes, 80 deputados.
B.E. – Bloco de Esquerda: 549878 votantes, 25 deputados.
CDU – Coligação Democrática Unitária: 444955 votantes, 20 deputados.
PAN –
Pessoas – Animais – Natureza: 74752 votantes, 3 deputados.
PDR – Partido Democrático Republicano: 60998 votantes, 2 deputados.
PCTP-MRPP – Partido Comunista dos trabalhadores Portugueses: 59838 votantes, 2 deputados.
L/TODA – Livre/Tempo de Avançar: 39008 votantes, 1 deputado.
PNR – Partido Nacional Renovador: 27141 votantes, 1 deputado.
MPT – Partido da Terra: 22416 votantes, 1 deputado.

Faz aqui o download do ficheiro onde executei os calculos. ( Agradecimentos ao Ricardo Campelo de Magalhães autor do simulador em Excel )

Ora passaríamos a ter apenas 97801 votantes que não elegiam ninguém. O que me parece um número muito mais aceitável.
Teríamos muito mais diversidade ideológica na mais alta esfera governativa, o que na minha opinião seria muito positivo.
As possibilidades de formar governo seriam ainda mais e exigiria um maior grau de entendimento.

Hoje estão muito preocupados com um governo de 3 forças partidárias, a mim não me faria nenhuma confusão um governo de 9 forças partidárias. Significava apenas que tínhamos uma capacidade organizativa e de entendimento superior a qualquer nação do 1º Mundo.

Portugueses as eleições não se vencem nem se perdem apenas acontecem. Quando alguma força partidária obtém uma maioria do número de votos significa que existe um desequilíbrio.
Desequilíbrios são péssimos para a evolução das espécies, e da democracia também.

Votantes do PPD/PSD e CDS – PP o vosso voto não têm mais valor do que o voto dos restantes Portugueses. Os vossos votos somam um total de 2.073.703. Os votos do PS + B.E. + CDU somam 2.736.845. Se for possível um entendimento entre estas 3 forças partidárias qual é a duvida de quem têm mais legitimidade governativa?

Alguns formadores de opinião falam em “Golpe de Estado”. Até têm alguma razão mas apenas estão equivocados em quem o está a praticar. Cavaco Silva o nosso presidente eleito com uma abstenção a caminhar para o 60% esse sim está a boicotar todo o consenso a que tanto apela.Cavaco Silva esse sim vai exercer um golpe de estado ao aceitar e congeminar mais um governo PPD/PSD + CDS.
Se eu não conhecesse com algum detalhe o Clube Bilderberg até acreditaria no cenário de entendimento em prol de uma melhoria das condições de vida de milhões de portugueses.

Descansem os dois milhões que acham que ganharam o vosso clube vai lá estar novamente com o PS a servir de muleta com abstenções violentas.

Os círculos Eleitorais não deixarão de existir porque não interessa que surjam novos partidos, seria mais difícil controlo do rebanho.

As redes sociais vieram dar projecção viral ás baboseiras que os formadores de opinião debitam, deixo a minha reflexão final:

O papagaio é uma ave rara mas em Portugal é muito abundante. Parem de opinar sobre as legislativas e cenários de governo fazendo uso da opinião de outrem. Tirem essa lã de ovelha e formem a vossa opinião. Se não a tem, calem-se.

 

Carlos Guerreiro
Mem-Martins 09.10.2015