Close

October 20, 2013

Diário da Prova – Corrida do Tejo 2013

 

Numa prova em que o número de inscritos é superior a dez mil a probabilidade de existirem algumas centenas de tipos mais coxos que eu é um pouco mais alta.

Como consequência deste facto a força anímica sobe um pouco acima de média.

Após estacionarmos o carro nas Galerias Alto da Barra segue-se uma breve caminhada até à estação de Oeiras. Com um treino de 1h.04m para a marca dos 10Km realizado no dia 1 de Setembro e mais uns treinos intermédios de distâncias mais curtas ainda acreditei que podia fazer um tempo abaixo de uma hora.

Ainda estava a delirar, pois estar acordado aquela hora a um Domingo é algo que não é habitual.

Ao chegar à estação de Oeiras onde o cavalo de ferro devia ter como função carregar os atletas até a partida deparamo-nos com um cenário algo particular. Filas gigantes de t-shirts brancas e azuis ordeiramente à espera da hóstia de 1 euro. Sim, este ano os atletas não tinham livre passe no comboio mas existia um bilhete especial de 1 euro que deveria ter estado disponível na entrega dos dorsais, mas alguém os deixou acabar.

É nesta altura em que se distingue quem têm espírito de atleta de quem é sedentário mas apenas participa nestas provas mainstream para se enganar a si próprio.

ctejo2013

Ficar aqui à espera do comboio… Naahh nem pensar, ainda são 08:45 dá perfeitamente tempo de ir a andar e quando estivermos a chegar a Algés ainda fazemos um aquecimento em passo de corrida ” Assim Foi!

Grande passeio, foram perto de 7Km a andar a passo rápido e 3km a correr com direito a chegar a zona da partida quando já estava tudo no frenesim do arranque.

Os primeiros 4 Km de prova ainda foram agradáveis, mas com o subir da temperatura e com os Km que já trazia no bucho acabei por literalmente dar o estoiro perto do Km 6. Confesso que ainda pensei em desistir, mas e então quais são as hipóteses de quem desiste?

Ir a andar ? Pois que outra forma teria de sair dali até ao carro que estava perto da meta?

Atirar-me para o chão e esperar que passe a ambulância. Naah! Isso é coisa para demorar muito tempo e poderia sempre dar-se o caso de me quererem levar para o hospital para fazer exames médicos e estragava-me o resto do Domingo.

Então abrandei imenso o ritmo e lá fui até à meta.

diplomactejo2013
Tempo de chip 1h.08.17s

Posição Geral 6166º

Classificação Masculina:
5032º onde terminaram 5786 mens o que faz com que tenha ficado á frente de 754.

Tenho de agradecer à organização da prova por ter tido o desplante de não conseguir que os atletas pudessem circular no comboio livremente. Se não fosse este facto não teria feito 20km onde 13km foram a correr.

Esta coisa de o sector da banca não largar o atletismo anda-me a melindrar. O atletismo não necessita desta relação parasitária, necessita sim de uma federação mais activa e participativa com capacidade de levar cada vez mais pessoas a praticarem este saudável desporto de baixos custos.

Lembrem-se que para existirem atletas profissionais de alta competição é necessário que também existam todas as outras estirpes. Corredores de fim de semana, serralheiros olímpicos, por ai fora.

Já que estas organizações insistem com estes patrocínios dos bancos, neste caso do BES.

Dedico esta medalha ao Fernando Ulrich do BPI que à tempos quando lhe perguntaram se o pais aguentava mais austeridade proferiu a triste afirmação.

“Ai aguenta, Aguenta! “
Como não dava para ir de comboio, lá tive de aguentar. No desporto aguentamos muito mais do que aquilo que julgamos ser possível. Na vida em casos de extrema necessidade somos também capazes de fazer o inimaginável.

Não nos façam usar o ultimo recurso.

Ulrich esta é para ti.

ctejo2013medalha